Aprender

Mulheres Empreendedoras

Atreva-se a ser uma

Ela sente-se frustrada, angustiada e, ao mesmo tempo, tem um ardente desejo de se libertar, para gerir o seu tempo e ter os recursos necessários para viver como quer. Ela sente-se assim porque ficou cansada de se ter que deslocar para o escritório todos os dias das 8 às 5, de ter que fingir ser produtiva permanecendo até tão tarde no seu local de trabalho e solicitado para que o seu salário fosse aumentado de 10% para 20%.

Identifica-se com a sua realidade? "Ela" representa o conjunto de emoções, pensamentos e objetivos de milhões de mulheres no mundo. No entanto, contra este impulso interno, há uma força que restringe o empreendedorismo. Um suporte para esta afirmação é o Relatório Especial Global Entrepreneurship Monitor (GEM), segundo o qual a maioria das mulheres em economias orientadas para a inovação não se sentem capazes de empreender.

women

O mesmo relatório para o ano de 2017/2018 revelou que a América Latina e a região de Caribe têm as taxas mais elevadas de mulheres empreendedoras (16,7%), seguidas pela América do Norte (12,8%). Em termos de paridade de género, o líder continua a ser a América Latina com dezassete mulheres envolvidas no empreendedorismo precoce por cada vinte empreendedores masculinos. A região de mais baixa participação feminina é a Europa (6,1%).

E porque existem tantos travões ao começar um negócio próprio? A maioria das limitações são emocionais como, por exemplo, o medo do fracasso.

Como enfrentar este obstáculo? O mais importante é que se torne consciente de que os seus receios e desejos são os mesmos de todas as mulheres do mundo. Sim, de todas. Então, leve isso muito ao de leve, não está sozinha e não é a única. O fracasso não é um monstro que a sua mente construiu; se não conseguir na primeira, segunda ou terceira tentativa, certifique-se que as falhas são experiências e que com experiência, decisão, disciplina e persistência, com certeza terá o que quiser, mesmo que não seja no tempo que deseja.

O importante é começar, porque apenas plantando a semente será capaz de ver a árvore a dar frutos.

Como a inspiração é um poderoso nutriente para o lançamento, deixo-vos algumas histórias de mulheres empreendedoras de sucesso.


5 exemplos de mulheres empreendedoras de sucesso

1. Sue Bryce

sue-bryce

  • 25 anos a fazer as mulheres parecerem e sentirem-se bonitas através da fotografia. Tornou-se a professora de retrato mais aclamada do mundo.

  • Quando se tornou independente, não fez isso necessariamente baseada num desejo de começar o seu próprio negócio, surgiu da necessidade. Após 13 anos de trabalho a dominar a sua arte, continuou como uma empregada e tinha chegado ao limite do lucro que poderia ter como trabalhadora empregada contratada. Então decidiu ir mais além e testar limites.

  • Esta é a posição em frente a todos os obstáculos que enfrenta:

"O meu desejo de construir, criar e aprender supera o medo. Cada desafio que enfrento agora torna-se uma experiência incrível para conhecer o meu verdadeiro poder"

2. Sophia Amoruso

sophia_amoruso

  • Fundadora e CEO de Nasty Gal, o império bilionário de eCommerce de roupas femininas que começou com uma loja de roupas usadas no eBay.

  • Se quer saber sobre o seu caso, a série "Girl Boss" baseada na sua história está disponível na Netflix.

  • As três regras da vida de Sophia:

"Não desista, não tome nada como pessoal e não aceite um não como resposta".

3. Daniela Lorca Núñez

daniela

  • Fundadora e CEO de Babytuto.com, a primeira chilena de eCommerce com presença no Aliexpress –o comércio eletrónico Chinês da propriedade do grupo Alibaba-. Ofertas de produtos, experiências e informações para os pais pela primeira vez. A plataforma que hoje recebe mais de 2 milhões de visitas mensais.

  • É Empreendedora Endeavor - o reconhecimento dado aos empreendedores com potencial para gerar um impacto global.

  • Daniela contou à jornalista de Girls in Tech sobre o empreendimento:

"Como um conselho, da minha experiência, para as mulheres que querem começar, eu diria que é muito importante começar por baixo. Se não obtiver uma quantidade significativa de dinheiro para ser capaz de fazer e tiver que começar a pedir emprestado para fazer algo grande desde o início, eu não aconselho. Acho que é importante começar por baixo e que a empresa seja rentável desde o primeiro dia."

4. Rachel Brathen

rachel-braten

  • A mais famosa yogini no Instagram. 2.1 M de seguidores, a história de Rachel é inspiradora. Nascida na Suécia, é uma mãe, autora best-selling do New York Times, empreendedora em série e professora de yoga internacional em Aruba. Se quiser saber como tudo começou,-ouça este capítulo do seu podcast – está em Inglês.

  • Tem uma escola de ioga online/Comunidade.

  • Sobre as suas lições de vida:

"Todas as coisas mais importantes que aprendi vêm de tempos extremamente difíceis. Claro... eu não estava ciente de quanto ia passar por maus momentos. É sempre difícil ver o efeito quando estamos no canto mais profundo e mais escuro da dor. Mas estamos lá. Assegure-se que há uma razão para estarmos aqui, mesmo quando os maiores obstáculos surgem."

5. Tata Harper

tata-harper

  • Tata Harper é colombiana, mãe de três filhos e criadora da loja de cosmética 100% natural e orgânica www.tataharperskincare.com, popular nos Estados Unidos. Produz os produtos a partir da sua quinta em Vermont.

  • A sua ideia de negócio surgiu no meio da pesquisa que Tata começou quando foi diagnosticado ao seu padrasto cancro de pele.

  • Sobre ser uma mãe de negócios:

"Eu tenho três filhos, um negócio e por vezes isso pode ser difícil para arranjar tempo para as minhas necessidades, mas se não o fizer, acabo por me sentir cansada e com stress. Dar-me espaço para o que me sustenta, faz-me ser uma melhor mãe"


O que mudou no mercado de trabalho para as mulheres? Tendências que o explicam.

De acordo com o Global Entrepreneurship Monitor de 2017, 51% dos novos negócios que começaram no mundo em 2016 foram fundadas por mulheres. Quais as tendências que impulsionaram o movimento independente das mulheres?

  1. Mais "home office - trabalho a partir de casa

    De acordo com a TICBeat, as estatísticas mostram que um quarto dos empresários acreditam que mais de 75% dos seus trabalhadores estarão a trabalhar remotamente em 2020.

    E que género tem maior probablidade de aderir a este tipo de trabalho? O feminino. Um estudo realizado por remote.co descobriu que empresas com força de trabalho remota considerável tendem a ter um número maior de executivos do sexo feminino. Das 128 empresas maioritariamente ou completamente remotas pesquisadas, 19% tinham gerentes do sexo feminino e 28% tinham gerentes, fundadoras ou presidentes do sexo feminino. E 72% das mulheres líderes e executivas entrevistados eram mães.

    Um ponto interessante da mesma publicação é que as mulheres que trabalham a partir de casa são mais produtivas porque são avaliados em função do resultados do seu trabalho e não por fatores que tendem a pressionar o quotidiano de grandes empresas como a imagem pessoal, o nível de popularidade e a percepção de produtividade ligada ao tempo que gastam nos seus empregos.

    E é precisamente nas grandes empresas onde há mais desigualdade de género nas posições de liderança. Por exemplo, apenas 5,2% das empresas do S & P 500 (Standard & Poor’s 500), que é um índice do mercado que reúne as 500 empresas mais representativas em vários setores dos Estados Unidos, e 6,4% das que estão na lista Fortune 500 tiveram CEOs do sexo feminino no ano passado.

  2. Movimento de Arranque de Empresas

    Os inúmeros problemas que existem no mundo e o impulso das pessoas para resolvê-los, as taxas de desemprego, a burocracia em grandes empresas, a motivação para gerar rendimentos mais elevados e o acesso à tecnologia, tornando-se cada vez mais democratizado, têm impulsionado o movimento de crescimento do arranque de empresas.

    Por definição, são organizações temporárias – ou seja estas aspiram a tornarem-se uma empresa ou serem adquiridas por alguém - na procura de um modelo de negócios repetível e escalável.

    Porque razão este tipo de modelo incentivou mais pessoas a correrem riscos? Para além do conceito, o movimento de arranque de empresas implica uma mentalidade e uma mudança na maneira de executar o negócio.

    A abordagem por detrás deste novo paradigma é: tente a ideia mais rápida e economicamente possível. Assim, a capacidade de movimento constante e a experimentação, acompanhada da elasticidade para se adaptar às mudanças necessárias ditadas pelas conclusões dos testes, são a maneira de operar no Arranque de Empresas.

    E deste modo implica uma mudança na velocidade ao iniciar um negócio, facilitando o arranque da empresa numa questão de horas. Basta levantar algumas hipóteses sobre o problema, a solução, o cliente e os canais para alcançá-lo. Em seguida, validá-los.

    Se quer aprender mais sobre esta forma de desenvolvimento de empresas de base tecnológica, deve ler o livro The Lean Startup.

  3. Mais redes de apoio e financiamento para as mulheres

    De acordo com o World Bank, para as mulheres empresárias, o encorajamento da sua comunidade é uma motivação vital para iniciar um negócio, e as suas redes de contactos e apoio são essenciais para o seu sucesso.

    Por isso, é preciso finalmente considerar o financiamento. De acordo com a mesma organização, embora haja cada vez mais mulheres proprietárias de pequenas e médias empresas, 70% não recebem serviços financeiros adequados para atender às suas necessidades.

    Aqui está uma lista de algumas redes de apoio e programas de financiamento para as mulheres:

  4. Influenciador de Marketing

    O acesso às tecnologias de comunicação e a forte vontade para criar as nossas próprias coisas -o fruto da 4ª revolução industrial-, levou a uma explosão de produtores de conteúdo que estão a construir comunidades com base em interesses específicos.

    E esta tendência tem forçado as marcas a alterar a maneira como se relacionam com os seus clientes. Do investimento na TV, a comerciais de rádio e imprensa, as empresas movimentaram-se para focar o seu orçamento no marketing e publicidade online. O "Influencer Marketing" é uma das apostas crescentes, o qual consiste nas pessoas com um considerável número de seguidores em redes sociais e o poder de influenciá-las -por exemplo no Instagram muitas marcas exigem pelo menos 10 mil seguidores - promover produtos e serviços relacionados aos gostos compartilhados pela Comunidade.

    De acordo com a publicação eMarketer, entre 2016 e 2017, o número de publicações de influência no Instagram duplicou para 1.5 milhões de publicações mundiais.

  5. Trabalho de Freelancer

    De acordo com o EY.com, 2 das 5 organizações planeia aumentar o número de trabalhadores temporários nos próximos dois anos.

    Quais são os trabalhos de freelancer mais solicitados? - TI e Programação - Design e Multimédia - Tradução e Conteúdos - Marketing e Vendas

  6. Empreendedorismo online: Crie a sua loja virtual

    A Internet proporcionou-nos um oceano de possibilidades para agregar valor ao mundo e ganhar para isso. Além das tendências mencionadas acima -o arranque de empresas, trabalho remoto, oportunidades para freelancers e o influenciador de Marketing-, a criação de uma loja online é uma das apostas mais atrativas.

    Isto é confirmado por um estudo publicado pela consultoria Elogía onde está confirmado que as economias emergentes vão tornar-se nos próximos mega mercados em termos de comércio eletrónico devido à crescente adoção da internet na classe média.

    Como iniciar a sua apresentação ao mundo do comércio eletrónico? Aprenda como configurar uma loja online e inicie sem nenhum custo para validar a sua ideia de negócio, aproveitando as plataformas como a Jumpseller que permite que faça um teste gratuito de 14 dias sem ter que inserir as suas informações de cartão de crédito.


As mulheres têm talento inato que facilitam o caminho do empreendedorismo

As pessoas já reconheceram em si mesmo a capacidade de realizar várias tarefas em paralelo. Esta é uma das características que mais é admirada nas mulheres e, sem dúvida, é um dos maiores desafios quando empreender. Também é notável a coragem de tomar riscos, a visão holística sobre as coisas e o poder de se concentrar no longo prazo.