Comércio electrónico: Os 10 produtos mais vendidos em Portugal

Comércio electrónico: Os 10 produtos mais vendidos em Portugal

Veja quais são os 10 produtos mais vendidos em Portugal neste artigo. Se é verdade que a pandemia veio desacelerar a atividade em muitos setores, é também inegável que trouxe novas oportunidades de negócio para empresas a operar em plataformas digitais. O crescimento exponencial do comércio eletrónico é exemplo disso.

Se é verdade que a pandemia veio desacelerar a atividade em muitos setores, é também inegável que trouxe novas oportunidades de negócio para empresas a operar em plataformas digitais. O crescimento exponencial do comércio eletrónico é exemplo disso.

Em 2020 os portugueses gastaram 7,4 mil milhões de euros em compras online de produtos e serviços, o que representa um crescimento de 25,5% face a 2019.

De acordo com o novo Barómetro E-commerce da Marktest, são já 4,8 milhões os portugueses (56,8% da população com mais de 15 anos e residente em Portugal continental) que recorrem ao comércio eletrónico. Destes, 42% fazem compras online pelo menos uma vez por mês.

Um estudo da ACEPI/IDC acrescenta que 60% dos compradores online afirmam ter aumentado o valor das suas compras através da internet e que a tendência é comprar mais em lojas online portuguesas e menos em sites estrangeiros.

Se já estava a ponderar estender o seu negócio para a esfera digital ou criar um negócio online de raiz, os números mostram que esta é a altura certa. Para o ajudar a criar um plano, revelamos de seguida quais os 10 produtos que os portugueses mais compram online e quais os principais requisitos no momento da escolha de uma loja online.


Os 10 produtos mais vendidos em Portugal

Segundo o CTT e-Commerce Report 2020, que caracteriza o mercado de e-Commerce em Portugal e identifica as tendências evolutivas, no ano passado verificou-se um aumento das compras na generalidade das categorias de produtos. De acordo com o relatório, os produtos mais comprados online pelos portugueses são:

Vestuário e calçado

A maioria dos portugueses que recorrem ao comércio eletrónico compram roupa e calçado (68%). Para uns, uma questão de se manterem na moda. Para outros, a necessidade de atualizar o guarda-roupa face a novas circunstâncias - como estar a trabalhar a partir de casa.

Aqui é possível diferenciar-se pela abordagem ao mercado. Os compradores procuram seguir as tendências e reagem a campanhas promocionais. Permita aos clientes realizar trocas e devoluções de forma rápida e simples. Este será um aspeto determinante para potenciar a compra.

Eletrónica e computadores

A tecnologia tem um peso bastante grande na vida dos portugueses. Logo, não será de estranhar que os produtos eletrónicos e os computadores sejam dos produtos mais comprados online (60%).

Além da necessidade geral que as pessoas têm hoje em dia de possuir e atualizar os seus produtos tecnológicos, muitos equipamentos têm por si mesmos um ciclo de vida que se pode considerar curto.

Ter uma oferta diversificada e facultar uma descrição pormenorizada dos equipamentos acompanhada de boas fotografias é essencial para facilitar o processo de escolha e potenciar a compra.

Livros e filmes

Em termos de lazer e entretenimento, pelo menos metade dos compradores online (52%) aposta em ler livros e ver filmes.

Estes produtos são também fáceis de comercializar, no sentido em que não são personalizáveis nem dependem de nenhuma característica do comprador (como o tamanho da roupa ou do calçado).

Higiene e cosmética

Atendendo às necessidades básicas e ao desejo de cuidarem do seu bem-estar, quase metade dos compradores online adquiriu produtos de higiene e cosmética (49%).

Esta é também uma boa opção de negócio, pois tanto serve necessidades recorrentes (higiene), como também atende a necessidades pontuais como, por exemplo, oferecer um presente.

Nesta categoria de produto, o bom embalamento e acondicionamento dos produtos assim como a rapidez de entrega são altamente valorizados.

Eletrodomésticos

Seguindo a mesma linha dos equipamentos eletrónicos, os portugueses também não passam sem os eletrodomésticos. Mais de um terço dos compradores online (40%) adquiriu equipamentos para o lar.

Uma oferta diversificada e preços competitivos são essenciais para vingar nesta categoria. Garantir bons tempos de entrega e um apoio ao cliente eficaz, também ajudará a marcar a diferença e captar clientes.

Refeições prontas

O serviço de take away já era bastante popular, mas a entrega de comida pronta ao domicílio é um fenómeno mais recente. Mais uma vez, a pandemia veio trazer - ou acentuar - novos hábitos de consumo.

Com os confinamentos e as restrições que afetaram o setor da restauração, a encomenda online de comida pronta a consumir ganhou mais adeptos (38% dos compradores online).

Além de ser um serviço bastante conveniente, veio permitir que muitos portugueses fizessem uma alimentação mais variada - e até mais saudável - dada a oferta de diferentes tipos de cozinha.

A rapidez na entrega e o correto acondicionamento e transporte são bastante importantes para o seu negócio ser bem sucedido.

Supermercado

Em linha com a categoria anterior, os portugueses também passaram a fazer mais compras de supermercado online (38%). As restrições à circulação acabaram por alavancar este tipo de compras, já que durante muito tempo os horários e as lotações das lojas físicas estiveram condicionados.

A logística é um dos fatores mais importantes, já que a necessidade de consumo deste tipo de produtos é, geralmente, mais imediata. É essencial assegurar tempos de entrega expeditos para cativar e fidelizar clientes.

Telemóveis

Devido aos rápidos avanços tecnológicos, o mercado dos telemóveis é altamente dinâmico. Existe sempre procura pelos últimos modelos de equipamentos de várias marcas. Prova disso é que 37% dos compradores adquiriram telemóveis online.

Esta categoria de produto também é muito versátil, pois pode ser combinada com a venda de acessórios ou produtos complementares. Uma mais valia para este tipo de negócio é a disponibilização de um bom serviço de assistência.

Farmácia

Se há tema que está na ordem do dia é a saúde e muitos portugueses já recorrem às farmácias online (36%). Sendo um tipo de negócio que, tradicionalmente, não precisa de fazer muito para atrair clientes, a verdade é que a extensão do serviço para o digital potencia bastante o consumo.

Ao visitar uma farmácia online para adquirir algo de que se necessita, a probabilidade de navegar pela sua “montra digital” e adicionar outros produtos ao carrinho acaba por ser maior do que na visita à loja física, onde muitas vezes nem todos os produtos estão expostos para cativar o cliente ou existem constrangimentos de espaço e de tempo.

Material de desporto

Também relacionada com a saúde e bem-estar, a compra online de material de desporto conta igualmente com bastantes adeptos (34%). A prática de exercício físico é essencial para estar em forma, tanto física como mentalmente.

Tendo em conta que existe uma enorme variedade de modalidades que requerem tanto diferentes tipos de equipamento como de vestuário e calçado, esta pode também ser uma excelente aposta para abrir a sua loja online.

Neste caso, trabalhar com marcas e influenciadores pode fazer toda a diferença.


A importância da experiência de compra online

De uma forma geral, os compradores online em Portugal confiam nos serviços digitais e nas lojas online, existindo cada vez menos receio na sua utilização. No entanto, o sucesso da sua loja online está diretamente dependente da experiência oferecida ao comprador.

No momento de projetar a sua loja online, é crucial considerar aspetos como a eficácia dos métodos de pagamento, o conteúdo relativo aos produtos, a transparência da informação, os métodos de entrega e a flexibilidade do carrinho de compras.

O e-Commerce Report dos CTT aponta como principais fatores na escolha de uma loja online:

  • Usabilidade - fundamental para que os visitantes permaneçam na sua loja online, naveguem pelas páginas de produtos e considerem comprar na sua loja.

  • Possibilidade de compra a qualquer momento - embora o preço seja um dos principais fatores no momento da compra, a conveniência de poder fazer uma compra a qualquer hora pode falar mais alto. Daí a importância de oferecer a melhor experiência de compra aos clientes.

  • Compras omnicanal - os clientes esperam uma experiência totalmente integrada em termos de canais de venda e de comunicação. A loja online não deve funcionar isolada, conecte-a com outras plataformas de venda (Facebook, Instagram, Google, Olx, etc).

  • Preços reduzidos e promoções - um fator decisivo. Escolha o posicionamento certo no mercado e procure disponibilizar a melhor oferta aos seus clientes.

  • Diversidade de produtos - muitos clientes preferem fazer compras em lojas com oferta mais variada. Dentro da sua área de negócio, verifique quais os produtos ou categorias de produtos que pode disponibilizar aos clientes para tirar o maior proveito das vendas cruzadas.

  • Boa informação sobre produtos - numa situação de compra à distância, a melhor forma de estabelecer uma relação de confiança com os clientes e facilitar a compra é facultar informação suficiente e pertinente sobre os produtos.

  • Avaliações de outros compradores - sempre que possível inclua na sua loja online testemunhos de outros compradores sobre os seus produtos e a sua loja. É uma forma de validação que pode ajudar os mais reticentes a partir para a compra, já que as pessoas tendem a confiar mais noutras pessoas do que nas marcas.


Comece já a vender

A adesão expressiva às compras online reflete uma das mudanças nos hábitos de consumo trazidas pela pandemia que passaram a fazer parte da vida dos portugueses.

Até 2025, espera-se que o número de compradores online em Portugal aumente para cerca de 5,7 milhões. Espera-se ainda que entre 2021 e 2025, o comércio eletrónico registe um crescimento anual de 16.88%, resultando num volume de vendas de 8,2 mil milhões de euros em 2025.

Se procura uma forma de empreender e aproveitar todo o potencial do digital, conte com a Jumpseller para apoiar o seu negócio através de uma plataforma all-in-one.

Comece hoje o seu teste gratuito da nossa plataforma de comércio electrónico e faça crescer o seu negócio online!

Inicie sua jornada ao nosso lado!

Experimente grátis durante 14 dias. Não é necessário cartão de crédito.