A evolução do Facebook fez ele passar de uma rede social para um marketplace completo, na medida em que as pessoas começaram a usar o termo F-commerce (F, nesse caso, quer dizer Facebook). Claro, enquanto isso o Facebook também conseguiu sabotar os dados de seus usuários, mas não vamos entrar nesse assunto.

A idéia de venda instantânea é tão simples assim? Neste artigo, vamos falar sobre o conceito de F-commerce e explicar por que, por si só, uma loja do Facebook pode não ser o caminho certo para iniciar seu negócio on-line.


f-commerce


Marketplace do Facebook

Temos o marketplace do Facebook, onde os usuários podem procurar produtos por categoria, preço e/ou localização que foram colocados à venda. Isso coloca os usuários em contato direto com o vendedor. Uma coisa importante a observar é que o Facebook não facilita os detalhes de pagamento ou entrega e também não verificará os produtos que estão à venda. Ele apenas atua como intermediário entre você e seu cliente.


Lojas do Facebook

Para ajudar seus usuários a tirar proveito de seus amigos e conexões, o Facebook apresentou o recurso de Loja do Facebook. Ele vem integrado com muitos recursos, incluindo catálogo de produtos, personalizações de tema e campanha de vendas, entre outros.


Vamos ver os prós e contras.

Os prós

  • Menos cliques: Os clientes podem fazer compras sem sair da plataforma de mídia social. Menos cliques são um fator importante no aumento das vendas.

  • Interação direta: O Facebook permite que os consumidores contatem diretamente os vendedores. Desta forma, os consumidores podem esclarecer quaisquer dúvidas que possam ter sobre o produto.

  • Customização: Dê personalidade à sua loja adicionando imagens e vídeos.

  • Tráfego: O Facebook tem muito tráfego orgânico em suas plataformas que você pode aproveitar para impulsionar as vendas.

  • Anúncios segmentados: Crie diferentes campanhas de anúncios no Facebook, cada uma direcionada a um público-alvo diferente; experimente. Remova ou melhore as que não funcionam bem.

Os contras

  • Pagamento e envio: Menos opções de pagamento/envio, muito provavelmente sem qualquer configuração disponível para opções externas, e nenhuma para contratos personalizados que ofereçam melhores ofertas para grandes vendedores/expedidores.

  • Menor tempo de atenção: A única coisa acima de tudo que determina o sucesso do F-commerce é o engajamento. Se você não está postando conteúdo regularmente, os usuários vão esquecer de você. É simples assim!

  • Interação direta: Às vezes, também considerado um benefício, pode-se argumentar que o contato direto online com todos os seus consumidores pode causar muita pressão, uma vez que a carga de trabalho pode aumentar exponencialmente.

  • Segurança e propriedade: As contas podem ser hackeadas, banidas, suspensas ou mesmo removidas, o que é um risco para o seu negócio se você confiar apenas nas vendas nas plataformas sociais. Além disso, os clientes tecnicamente "pertencem" às plataformas de mídia social, não ao seu negócio.

  • Integrações e personalização: Até agora, não há a possibilidade de personalização para sua empresa além do tema, se eles precisarem de um campo extra de check-out, por exemplo. Além disso, não há integrações com outras plataformas úteis de comércio eletrônico, como o MailChimp para newsletters.

  • Falta de identidade visual: Sem identidade visual. Há uma oportunidade de criar uma experiência única para o cliente em seu próprio site. Uma ótima plataforma para contar sua história de marca e fidelizar os clientes.

  • Suporte e automação: Não há suporte direto/confiável ao cliente para ajudá-lo (somente dados analíticos). Além disso, há menos flexibilidade para integrar software para automação em sua loja.

  • Experiência lenta em dispositivos móveis: Nós todos sabemos que o aplicativo do Facebook é extremamente pesado e leva um tempo para carregar corretamente. Se você considerar que um número cada vez maior de usuários está comprando itens on-line por meio de dispositivos móveis, essa é uma coisa que pode fazer com seus consumidores mudem de ideia e deixem sua loja.

  • Feed instável: Qualquer atualização futura que o Facebook fizer sobre seu feed para os usuários afetará, sem dúvida, a visibilidade das postagens de sua página, seus produtos e limitará suas chances de interação com clientes novos e existentes. Além disso, só porque alguém clicou em "Curtir" em sua página não garante que eles verão suas atualizações em seu feed de notícias.

  • Anúncios e custos: Há uma dificuldade para as pequenas empresas quando se trata de publicidade no Facebook. Você paga por um custo por clique (CPC) mínimo de US$ 0,01 ou custo por impressões (CPM) mínimo de US$ 0,02. No entanto, o Facebook recomenda lances mais altos do que quando você está criando o anúncio. Isso ocorre porque, se outros anunciantes fizerem mais lances, é mais provável que os anúncios deles sejam exibidos.


Usando o Facebook com o Jumpseller

Considerando todos os contras apontados acima, é melhor começar seu negócio on-line com uma plataforma de e-commerce com integração total com o Facebook. Desta forma, você pode desfrutar de todos os benefícios do F-commerce e evitar também os contras. A tecnologia de arrastar e soltar nas plataformas de e-commerce significa que você pode começar e construir seu próprio site com pouco ou nenhum conhecimento de programação.

Depois de criar uma Loja on-line com Jumpseller, você pode usar o Aplicativo do Facebook para criar uma Página comercial de alta qualidade no Facebook e importar seu catálogo de produtos da sua loja de Jumpseller. Os visitantes em sua página do Facebook podem adicionar produtos diretamente ao carrinho em seu próprio site e ser redirecionados para a página de checkout, tornando o processo de compra para o seu público do Facebook muito simples. Essa abordagem permite que você aproveite o melhor dos dois mundos, ou seja, F-commerce e E-commerce.