Os bons negócios, vivem e morrem pelo seu fluxo de caixa. Precisa saber quanto dinheiro está a entrar e a sair da sua empresa para gerir adequadamente o seu crescimento. Se mantiver o stock significativo num determinado momento, o seu dinheiro é vinculado a um investimento ilíquido. Enquanto que se mantiver vendas consistentes, esta situação não lhe irá causar grandes dificuldades.

O problema surge quando precisa de liquidez, por exemplo, para pagar o aluguer, e não está a vender tanto quanto seria de esperar. As boas práticas de gestão de stocks podem prevenir uma crise de liquidez, mais tempo disponível e mesmo economizar dinheiro. Implemente um sistema de gestão de stock na sua empresa que permita que sinta o pulso do seu stock sem contá-lo constantemente.

inventory


Tabela de conteúdos

  1. O que é a gestão de stocks?
  2. Como a boa gestão de stocks economiza dinheiro?
  3. 7 Técnicas de Gestão de Stocks para Otimizar o Seu Negócio
  4. Precisa de um software de gestão de stocks?

O que é a gestão de stocks?

A gestão de stocks descreve o processo de encomendas, armazenamento, e a venda de produtos físicos que pertencem a uma determinada empresa. Dependendo do seu negócio, existem muitas considerações a ter em conta ao planear um sistema de gestão de stocks, incluindo o tamanho, a perecibilidade, o custo e a disponibilidade dos seus produtos. Se operar em vários locais, o seu processo de gestão de stocks será mais complicado. Pode considerar em investir num software que automaticamente controla as vendas e o stock para ajudá-lo a permanecer em cima do seu inventário.

A manutenção de técnicas de gestão adequadas de stocks é ainda mais importante quando opera um negócio de e-commerce. Precisa ser capaz de enviar os produtos assim que sejam encomendados, ou corre o risco de perder a credibilidade. Um processo de gestão de stocks garantirá que mantenha o equilíbrio correto entre as vendas e stock disponível.


Como a boa gestão de stocks economiza dinheiro?

Qualquer dinheiro que está vinculado a um stock físico não pode ser usado para ajudar a sua empresa a crescer. Pela gestão adequada do seu stock, pode otimizar o desenvolvimento de negócios e fornecer o melhor atendimento possível. Aqui estão algumas maneiras como o processo de gestão de stocks pode ajudá-lo a economizar dinheiro.

  • Economizar no armazenamento: Quaisquer produtos que tenha disponível terão de ser armazenados. Quanto mais stock tiver, mais paga para pelo armazenamento. Um sistema de gestão de stocks garante que nunca tem uma oferta excedentária, mantendo os custos baixos.

  • Prevenir perdas: Os produtos podem tornar-se inutilizáveis ou podem não ser vendidos por qualquer número de razões. O alimento pode-se estragar. A roupa acaba por sair de moda. O mobiliário pode ficar danificado. Ao implementar um processo de gestão de stocks, pode ficar de olho no seu stock para que seja vendido antes que se torne "stock morto," o que resultaria numa perda para a sua empresa.

  • Melhor fluxo de caixa: Se está a rastrear e a otimizar o seu inventário, irá vender mais os seus melhores produtos e ficar com menos stock. Quantos mais produtos movimentar, mais receitas obtém para o seu negócio. Se os mesmos permanecerem no seu armazém ou loja, está a perder receitas. Embora o seu stock possa ser um substituto para o dinheiro, vai achar quase impossível pagar a conta de eletricidade com sapatos se não vender o produto suficiente num mês.


7 Técnicas de Gestão de Stocks para Otimizar o Seu Negócio

Todo o negócio surgirá com a sua maneira única de gerir o stock e otimizar as vendas. No entanto, deve criar sistemas para minimizar o potencial erro humano e diminuir a quantidade de tempo que a sua equipa precisa despender na contagem e no controlo do seu stock. Estas técnicas irão ajudá-lo a gerir o seu inventário sistematicamente, para que possa parar de estimar quando chega a hora de encomendar novo stock.

  1. Use um sistema de classificação de ABC. Existem dezenas de maneiras diferentes para priorizar os seus produtos. Um desses sistemas classifica os produtos em três categories - A, B e C - com base na sua importância para as suas vendas. Aqui é como separar o seu inventário em grupos para otimizar o seu stock.

    A. Alto valor + baixo volume de vendas

    B. Valor moderado + moderado volume de vendas

    C. Baixo valor + alto volume de vendas

    Este sistema permite que concentre-se nos produtos que requerem a maior vigilância. Os stocks tipo A vão exigir mais atenção porque têm um impacto financeiro significativo na sua empresa, mas as vendas são irregulares. Os stocks tipo C requerem pouca supervisão; Vendem-se por si mesmo, mas fornecem somente uma pequena quantia de receitas à sua empresa. Os stocks tipo B assentam-se algures no meio. Use essas categorias para otimizar a sua oferta para que possa manter os seus produtos mais populares disponíveis.

  2. Definir um “par level” para o seu stock. Um nível de paridade é a quantidade mínima de cada produto que precisa ter disponível a qualquer momento. Esta linha diz-lhe quando chega o momento de encomendar mais de um produto. A regra geral é encomendar apenas o suficiente para voltar ao stock mínimo desse item.

    O nível de paridade será sempre específico do produto, porque depende da rapidez com que possa vender, e quanto tempo leva para reabastecer. Este número não deve ser aleatório; Deve fazer uma pesquisa de mercado e prestar atenção às suas vendas para impulsionar a tomada de decisões para o seu nível de paridade.

  3. Manter a regra de “First-In First-Out” (FIFO). First-in, First-out é uma das regras fundamentais da gestão de stocks. Basicamente, deve vender produtos pela ordem em que chegam ao seu armazém, do mais antigo ao mais recente. A maneira mais fácil para garantir que siga este sistema é armazenar sempre os novos produtos na parte de trás, para que o primeiro produto a deixar o armazém seja o mais antigo.

    Essa regra ajuda a evitar a degradação dos produtos que podem acontecer na sua unidade de armazenamento ou depósito.O FIFO é particularmente importante se estiver a vender alimentos, flores ou outros produtos perecíveis. No entanto, mesmo se estiver a vender produtos não-perecíveis, deve vender primeiro o material mais antigo, antes que se torne obsoleto ou se danifique.

  4. Fazer um plano de contingência. Não importa o quão bem prepara a sua gestão de stocks, as coisas podem sempre correr mal. Pode calcular mal o seu stock ou caixa e não ter um produto quando precisar dele, ou poderá ficar sem espaço de armazenamento durante um boom sazonal. O pior de tudo, o seu fabricante pode parar de produzir completamente o item.

    O que faz quando ocorre uma catástrofe? Qualquer bom sistema de gestão de stocks incluirá um plano de contingência baseado em riscos potenciais no seu setor. Pesquise e considere quais os problemas que podem surgir e prepare respostas para cada situação.

  5. Construa fortes relacionamentos com os fornecedores. A gestão de stocks exige que seja capaz de reagir rapidamente a situações que mudam. Sempre que precise mais do que um produto no último minuto, quer fazer alterações numa encomenda ou precisa devolver um produto com venda insatisfatória, ter um bom relacionamento com os seus fornecedores irá ajudá-lo sempre a suavizar os problemas.

    Um relacionamento forte exige que você e o seu fornecedor se apoiem mutuamente. Forneça-lhes o máximo de informações sobre o seu negócio e vendas, para que possam ajustar a produção e otimizar as suas próprias empresas. Negocie acordos que beneficiem ambas as partes. Um relacionamento de longo prazo com os seus fornecedores podem ajudá-lo a sair de um aperto se tiver um problema e pode ajudá-lo a gerir o seu stock com mais eficiência.

  6. Audite o seu stock regularmente. Mesmo que esteja a usar um software de gestão de stocks conectado à sua tecnologia de ponto de venda, verifique manualmente o stock regularmente. Muitas empresas optam por fazer uma auditoria manual (leia-se: lotes de contagem) uma vez por ano para reconciliar as informações de vendas e de armazém com o stock real. No entanto, esse processo, designado por stock físico anual, é demorado e caro para muitas empresas.

    Se possuir imenso stock, pode valer a pena passar por processos de reconciliação com mais frequência para conjuntos específicos de itens. Crie ciclos de auditoria para os itens mais vendidos no seu inventário, assim pode permanecer em cima das alterações ou de quaisquer problemas que possam surgir. Pode também fazer a verificação pontual dos produtos individualmente, se são vendidos muito rapidamente ou se acredita que pode haver uma incompatibilidade entre o seu software e o seu stock.

  7. Considere uma estratégia de dropshipping. Dropshipping é uma alternativa viável para a manutenção de um inventário. Se usar uma estratégia de dropshipping, atua como o intermediário, enquanto o seu fornecedor envia os produtos diretamente para o seu cliente sempre que são encomendados. Não assume qualquer risco ao realizar um inventário constante.

    Muitos grossistas oferecem o dropshipping como uma opção, se dialogar com eles sobre isso. Este modelo de negócio é mais barato, escalável e fácil de começar, mas pode falhar se a expedição tornar-se complicada ou se um cliente quiser devolver um produto. No entanto, o modelo de negócio pode ser uma excelente maneira de minimizar o risco associado à complexa gestão de stocks.


Precisa de um software de gestão de stocks?

A gestão de stocks é um aspecto complicado mas essencial de qualquer negócio que vende produtos físicos online, ou até mesmo offline. Embora possa usar o Excel para controlar os seus stocks, muitos softwares de análise de vendas podem criar sistemas de gestão de stocks para si. Se tem uma loja online em Jumpseller, pode automaticamente acompanhar as suas vendas e o seu stock para simplificar o seu processo de reconciliação.

Otimizar o seu sistema de gestão de stocks pode poupar-lhe dinheiro, tempo e dificuldades, especialmente quando realiza vendas em vários locais. Uma vez que tenha uma boa compreensão do fluxo de produtos e de caixa do seu negócio, pode tomar decisões mais informadas sobre o crescimento da sua empresa e reduzir o seu risco.